Sessão Solene marca os 165 anos da Santa Casa de Misericórdia

A solenidade foi uma proposição da deputada Débora Almeida (PSDB)

Criada em 1858, a Santa Casa de Misericórdia do Recife (SCMR) completou 165 anos. Para marcar a data e a importância da unidade hospitalar para a saúde da população pernambucana, a Alepe promoveu uma sessão solene, nesta última quinta-feira (5).

A solenidade foi uma proposição da deputada Débora Almeida (PSDB), que destacou que a reunião serviu não só para celebrar os 165 anos de história da SCMR, mas também o legado duradouro de dedicação ao bem-estar dos mais necessitados. “Que esta homenagem sirva como um lembrete poderoso de que o compromisso com o cuidado e a compaixão continua sendo uma força motriz na sociedade contemporânea. A Santa Casa de Misericórdia do Recife é um farol que ilumina o caminho para um mundo mais compassivo e solidário, e sua influência perdurará por muitos anos vindouros”, disse a parlamentar. 

A cerimônia, que foi presidida pelo deputado Mário Ricardo (Republicanos), contou com a presença de Dom Paulo Jackson Nóbrega de Sousa (arcebispo de Olinda e Recife e presidente da Santa Casa de Misericórdia), Zilda Cavalcanti (secretária estadual de Saúde), Gelisa Bosi (secretária-executiva de Desenvolvimento e Inovação da Prefeitura do Recife), Ana Paula Vilaça (chefe de gabinete do Centro do Recife – RECENTRO) e Marcela Valença (superintendente de Inovação e Formação do Porto Digital), além da apresentação do Coral da SCMR.

“Ao longo de mais de 100 anos, a Santa Cada de Misericórdia tem prestado serviço de boa qualidade à população pernambucana. Então, vamos apoiar essa obra não só do ponto de vista governamental, mas também oferecer um pouco do nosso tempo com visitas e trabalho voluntário”, afirmou Dom Paulo Jackson Nóbrega de Sousa, presidente da SCMR.

HISTÓRICO – Ligada à Arquidiocese de Olinda e Recife, a Santa Casa tem sido neste longo e produtivo período um símbolo de solidariedade ao povo pernambucano. Instalada na capital pernambucana pela Lei Provincial nº 450/1858, a Santa Casa do Recife é uma importante organização civil, sem fins lucrativos e com fins assistenciais. Em agosto de 1860, ganha mais uma missão: dar continuidade ao legado da extinta Santa Casa de Misericórdia de Olinda, a mais antiga do país, construída no período colonial, em 1539. Desde então, a entidade ampliou suas atividades e, hoje, oferece serviços nas áreas de saúde, educação e assistência social.

O objetivo principal dos serviços desenvolvidos fundamenta-se na disponibilidade dos serviços de saúde, conforme preconiza o Sistema Único de Saúde (SUS), além dos serviços de assistência social como habilitação e reabilitação de pessoas com deficiência visual, proteção social ao idoso através de Instituição de Longa Permanência e atividades socioeducativas destinadas às crianças e adolescentes em situação de vulnerabilidade social.

Ao longo de sua trajetória, a Santa Casa de Misericórdia do Recife tem sido um farol de esperança para milhares de indivíduos, oferecendo assistência médica, social e espiritual a todos que a procuram. Sua missão de promover o amor ao próximo transcende barreiras e inspira gerações a se dedicarem ao serviço aos mais vulneráveis.

Fundada em um contexto de desafios sociais e necessidades prementes, a instituição enfrentou inúmeros obstáculos ao longo dos anos, mas sempre se manteve firme em sua missão. Hoje, a Santa Casa é um pilar essencial da comunidade, um refúgio para aqueles que buscam conforto e cura.

Tags:
pernambuco
Author
Thiago Lima

Thiago de Lima Silva, natural de Salgueiro-PE, tem 31 anos. Iniciou no Rádio aos 17 anos de idade.

Image
Image
Image
Image
Image
Image
Image
Image
Image
Contador de visitas